quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Amigos para um novo ano.

Tantos são os desejos, sonhos e anseios para o tempo que está por vir,
um novo ano, com novos objetivos e tantos desafios.
O que não pode faltar é companhia:
Do Deus bendito e gracioso, do amor imensurável de Jesus Cristo,
da ajuda e capacitação do Santo Espírito, e
de modo algum, da comunhão de meus santos irmãos e
dos precisos amigos de jornada. Abençoados companheiros,
De coração, Feliz 2011.




 
Abençoados os que possuem amigos, os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede, não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos, os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala, não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

 
Machado de Assis

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Tradução de uma linda adoração!



When I Cry
Quando eu Choro

Gaither Vocal Band

Making a list of all the good things
Ao fazer uma lista de tudo de bom
You’ve done for me
Que Tu fizeste a mim,
Lord I’ve never been one to complain
Senhor, eu nunca fui de reclamar,
But right now I’m lost
Mas agora estou perdido
And I can’t find my way
E não posso encontrar o caminho:
My world’s come apart
Meu mundo se dividiu,
And it’s breaking my heart
E isto está partindo meu coração;
But it helps to know
Mas ajuda saber
That your heart is breaking too
Que o Teu coração também está partido!

When I cry, you cry
Quando eu choro, Tu choras;
When I hurt, you hurt
Quando eu me firo, Tu te feres;
When I've lost someone
Quando eu perdi alguém,
It takes a piece of you too
(A perda) também levou uma parte de Ti.
When I fall on my face
Quando caio sobre minha face,
You fill me with grace
Tu me preenches com Tua graça,
Cause nothing breaks your heart
Pois nada parte Teu coração
Or tears you apart
Ou Te arranca lágrimas
Like when I cry
Como quando eu choro.

Alone in the dark
Sozinho na escuridão,
Face in my hands
Com o rosto entre as mãos,
Crying out to you
Clamando a Ti,
Lord there’s never been a time in my life
Senhor, nunca houve um momento em minha vida
When there’s so much at stake
Quando havia tanto em jogo,
So much to lose
Tanto a perder;
But I trust it to you
Mas eu confio tudo a Ti,
‘Cause you’ll bring me through
Pois vais me conduzir,
And it helps me to know
E ajuda saber
That I’m not alone
Que eu não estou só!

When I cry, you cry
Quando eu choro, Tu choras;
When I hurt, you hurt
Quando eu me firo, Tu te feres;
When I've lost someone
Quando eu perdi alguém,
It takes a piece of you too
(A perda) também levou uma parte de Ti.
When I fall on my face
Quando caio sobre minha face,
You fill me with grace
Tu me preenches com Tua graça,
Cause nothing breaks your heart
Pois nada parte Teu coração
Or tears you apart
Ou Te arranca lágrimas
Like when I cry
Como quando eu choro.

You’re the one who calmed the raging sea
Tu és aquEle que acalmou o mar bravio!
You’re the one who made the blind to see
Tu és aquEle que fez o cego ver!
You looked through all of heaven and eternity
Tu olhaste através dos céus e da eternidade,
And through it all you saw me
E através de tudo isto, viste a mim!

When I cry, you cry
Quando eu choro, Tu choras;
When I hurt, you hurt
Quando eu me firo, Tu te feres;
When I've lost someone
Quando eu perdi alguém,
It takes a piece of you too
(A perda) também levou uma parte de Ti.
When I fall on my face
Quando caio sobre minha face,
You fill me with grace
Tu me preenches com Tua graça,
Cause nothing breaks your heart
Pois nada parte Teu coração
Or tears you apart
Ou Te arranca lágrimas
Like when I cry
Como quando eu choro

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Sempre observado....

Assim como meu querido amigo Ricardo Lebedengo (blog nos meus links  - Se liga familia), fui impactado por esse video, e pude lembrar-me de quantas vezes posso perceber comportamentos em meu filho (Gabriel), que sáo reflexos do meu.
Na teoria sabemos que não ensinamos apenas com palavras, ou pior, quando pensamos estar ensinando, mas na pratica, são naqueles momentos mais tensos, cheios de sentimentos, as vezes ira, explosões, que também mais marcamos o dia, e a vida inteira dos nossos pequeninos.
Como é terrivel esse caminho maravilhoso de ser pai!
Ainda bem que temos um Pai maravilhoso, que molda-nos e nos pode transformar a cada dia na imagem gloriosa de seu Filho Jesus. Eis os meus desafios.


video

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Tu Sempre Estás Comigo - Thomas Merton


Senhor meu Deus,
não tenho idéia de aonde estou indo.
Não vejo o caminho diante de mim.
Não posso saber com certeza onde terminará.
Na verdade, nem sequer, em verdade, me conheço.
E o fato de eu pensar que estou seguindo tua vontade,
não significa que o esteja.
Mas acredito
que o desejo de te agradar te agrada, de fato.
E espero ter esse desejo em tudo que estiver fazendo.
Espero jamais vir a fazer alguma coisa
distante desse desejo.
E sei que, se agir assim,
tu hás de me levar pelo caminho certo,
embora eu possa nada saber sobre o mesmo.
Portanto, hei de confiar sempre em ti,
ainda que eu possa parecer estar perdido
e sob a sombra da morte.
Não hei de temer,
pois tu sempre estás comigo,
e nunca hás de deixar
que eu enfrente meus perigos sozinho.

domingo, 28 de novembro de 2010

Carta do Pr. Claudinei pelos 20 anos de ministério do Pr. Eliezer em SFS

Jacupiranga, Novembro de 2010

Graça e Paz!

"Lembrem-se dos seus líderes, que lhes falaram a palavra de Deus. Observem bem o resultado da vida que tiveram e imitem sua fé." (Heb 13: 7)

Amado pr. Eliezer e igreja.

Imagino que esse momento esteja sendo muito especial. Afinal, não é sempre que compartilhamos tempos como esse! Infelizmente não posso estar presente pessoalmente, mas espero que as simples palavras expressas neste pequeno texto, transmitam um pouco do meu coração.

Vinte anos de ministério, melhor ainda, vinte anos de ministério na mesma igreja. Muitas alegrias, muitas lágrimas, muitas dúvidas, mas sempre cercado da graça e misericórdia do Senhor. Hoje eu entendo algumas coisas que antes talvez não entendesse. Entendo porque partilho da mesma alegria de ser pastor. Ter que olhar sempre a frente e ao mesmo tempo deparar - se com a própria fragilidade. Mas tudo isso se acalma diante da poderosa graça de Jesus.

Lembro-me do ano de 1993, eu estava chegando a Santa Fé do Sul. Não imaginava como minha vida iria mudar. Converti-me a Cristo, conheci essa igreja maravilhosa. Nunca havia conhecido um pastor antes. A ideia que tinha sobre um pastor era a de um sujeito sisudo, idoso, careca e barrigudo (risos). Um dia, passamos na casa pastoral para pegar alguns colchões para um retiro de carnaval. Lá estava o pastor Eliezer, não era idoso, nem barrigudo, nem careca, nem sisudo; pelo contrário, era muito alegre, jovem e solteiro. Eu confesso que fiquei impressionado com aquilo, pois como podia ser pastor ainda tão jovem?!

Aos poucos fui sendo influenciado por ele, pelas pregações, pela sua inteligência, pela amizade, pela sua forma jovial de ver a vida. Me identificava com isso. Apesar de não saber discernir ainda, fui sentindo aos poucos o chamado de Deus em minha vida, para o ministério pastoral. Compartilhei com o pr. Eliezer e ele me incentivou muito, aliás, acho que ele acreditou mais em mim do que eu mesmo!! Além de incentivar, investiu em minha vida e levou a igreja a investir também. Fui enviado ao Seminário, me casei durante o curso e o pr. Eliezer fez o casamento. Fui consagrado ao ministério pastoral e tive o privilégio de ser orientado por ele durante mais sete anos, junto com os irmãos. Ele acompanhou também o nascimento de meus filhos, além de apresentá-los ao Senhor.

Talvez alguns estejam se perguntando: “Porque está falando tanto de você e não do homenageado?” A resposta é simples. Porque não há como falar de uma parte tão importante de minha vida sem falar do pr. Eliezer. Se hoje sou pastor, devo muito a ele e, é claro à essa querida igreja. Desses vinte anos de seu ministério, acompanhei boa parte. O pr. Eliezer não influenciou só mim, mas outras pessoas também, que estão servindo ao Senhor e que foram fruto de seu ministério. Agradeço a Deus por essa vida tão preciosa.

Acho que jamais conseguirei retribuir o que o pastor Eliezer fez por mim. Eu era apenas um jovem, sem muita perspectiva, mas sua vida e seu ministério puderam me fazer enxergar a graça bendita de Jesus, me ensinar e orientar a ouvir o chamado de Deus.

Muito obrigado Pr. Eliezer, que Deus o cubra de graça, misericórdia e paz. Que a alegria do Senhor seja sempre multiplicada sobre sua vida, família e ministério. Um grande e forte abraço, deste seu amigo, ovelha, colega e irmão em Cristo.

Pr. Claudinei.
Parabéns

sábado, 20 de novembro de 2010

Graça ou condenações?




Sempre penso uma história contada por Philip Yancey.
Um cristão se tornou viciado (no caso, em pornografia, mas poderia ser em outra dependência). Sua esposa percebeu o problema. Em lugar de apenas repreender o marido, assentou-se numa noite ao seu lado na sala e o abraçou, entre lágrimas. O homem foi curado naquele momento.
Contudo, teve recaídas. Ao final, no entanto, ficou livre para sempre.
Lembrei da história ao reler "Os fortes e os fracos", de Paul Tournier, que escreve: "A fé nascida por ocasião de uma experiência concreta sobreviverá ainda que haja recaída. O que terá mudado definitivamente é o clima da vida. Ainda que nossas tendências inatas persistam, afrouxarão os círculos viciosos".
Mais do que qualquer pessoa, quem recai precisa desesperadamente da graça.
Estamos dispostos em ministrá-la ou nos especializamos em condenar?

Paz e
Graça.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Ministério Pastoral...



Na próxima semana terei o privilégio de estar completando 20 anos de ministério pastoral, todos eles vividos e desenvolvidos na Primeira Igreja Batista em Santa Fé do Sul.
Muitas vezes me pergunto como cheguei até aqui, mas não sei ao certo nem mesmo como Deus teve a ousadia e coragem de me chamar para essa tarefa tão nobre. Tenho como a maior riqueza de minha vida, depois de aceitar a Cristo como meu Salvador pessoal, o chamado para o ministério. Mas não sem sentir o peso e responsabilidade que acompanha essa tão nobre convocação, mesmo que muitos menosprezem e envergonhem o ministério... nele me alegro.
Sou grato a Deus, a minha amada igreja e minha familia maravilhosa.

Segue um texto de Agostinho sobre o ministério:

“Antes de mais nada, peço que vossa santa sabedoria considere que, não há nada nesta vida, e em especialmente em nossos dias, mais fácil, agradável e aceitável aos homens, que o ofício de bispo, sacerdote ou diácono, caso suas tarefas sejam desempenhadas de uma forma mecânica ou aduladora. Mas nada é mais inútil, deplorável e digno de punição aos olhos de Deus.
Por outro lado, nada nesta vida e, especialmente em nossos próprios dias, é mais difícil, pesado e arriscado que esses ofícios. Porém nada é mais abençoado aos olhos de Deus, se nosso serviço estiver de acordo com as ordens do Capitão”.
Agostinho de Hipona (354-430d.C.)
Escrevendo ao seu superior Valério.
(Redescobrindo o Ministério Pastoral,
MacArthur Jr., John F. – p.63)

sábado, 23 de outubro de 2010

Musica, teologia e humor.

Por indicação do meu querido amigo e colega Pr Paulinho Arantes, vi, ouvi e gostei muito deste video, então, disponho-o para que meus leitores se deliciem com o conjunto da música, teologia e humor... presentes de Deus para nós.



video

Muita Paz!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A SEMENTE CERTA!



Em tempos de escolhas difícies, tempos em que as aparências são mais significativas que os conteúdos, que a essência não é considerada, é muito importante ter convicções e primar por fidelidade.
Nosso Senhor nos conhece muito melhor que nós mesmos, é maravilhoso confiar em Seu amor e não em naquilo que temos a apresentar.
Segue uma ilustração...


Um certo principe oriental precisava se casar, mas apesar de muitas concorrentes, queria escolher uma esposa que fosse sincera e de confiança. Todas as moças do seu reino se empenhavam em agradá-lo para conquistar seu coração. Foi então que o principe propôs uma prova para escolher a sua futura esposa. Convocou todas as moças solteiras do seu reino que tivessem o desejo de se casar com o principe, para que fossem avaliadas e passassem por uma única prova. Muitas moças compareceram.
Todas ouviram do principe a seguinte recomendação:
- Todas vocês receberão uma semente de flor para plantarem num vaso, cuidarem pessoalmente e apresentarem a mim na data estabelecida. A dona da planta que eu escolher como mais bem cuidada será a minha futura esposa.
As moças voltaram para casa cada qual com sua sementinha, e foram cada uma, a seu modo cuidar para ter a melhor planta, até o dia da apresentação.
No dia estabelecido cada moça trazia a planta que lhe tinha sido confiada ainda como semente. Havia todos os tipos de plantas. O principe deu ordens para que fossem enfileiradas para que ele as examinasse uma a uma. Andava diante das flores e a cada interesse parava e comentava algo: essa é muito formosa; muito bonito o vaso escolhido para essa; esta aqui é pequenina, mas muito cheirosa; que flor exótica - disse para a dona de outra, e assim foi, por todas as moças e suas flores.
Quando retornou ao seu trono, o principe anunciou:
- Eu já tenho a minha escolhida para esposa. Ela é muito capaz, muito cuidadoza e zelosa para o bem, é íntegra e de total confiança, soube cuidar como nenhuma outra da planta que lhe dei. E assim fazendo o principe mandou trazer à sua presença uma moça que tinha em suas mãos uma plantinha mirrada, sem cor alguma, cheia de espinhos, sem nenhuma formosura.
Quando todas as outras concorrentes começaram a reclamar o príncipe as interrompeu e esclareceu o motivo de sua escolha:
- Vejo que minha escolha não faz sentido para vocês, mas eu explico. Muitas de você me apresentaram flores muito bonitas, formosas e maravilhosas, mas com a exceção desta que escolhi, todas elas falsas para mim. Essa planta é muito comum numa região distante daqui, não tem formosura, nem perfume, nada que pudesse nos atrair, no entanto todas vocês receberam uma semente desta planta, e quando pensaram que seriam reprovadas pela insignificância da planta mudaram aquilo que eu lhes dei para cuidar. Por isso creio ser essa a esposa ideal para mim, aquela que posso confiar plenamente.

Amém.

sábado, 2 de outubro de 2010

Amante...



Quem é o seu amante?
(Jorge Bucay - Psicólogo)


" Muitas pessoas tem um amante e outras gostariam de ter um.
Há também as que não tem, e as que tinham e perderam".

Geralmente, são essas últimas que vem ao meu consultório, para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.
Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar seu tempo livre.
Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme:
"Depressão", além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.
Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum anti-depressivo; digo-lhes que precisam de um AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.
Há as que pensam:
"Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas"?!
Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.
Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o seguinte:
AMANTE é aquilo que nos "apaixona", é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.
O nosso "AMANTE " é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e amotivação da vida.
Às vezes encontramos o nosso "AMANTE" em nosso parceiro, outras, em alguém que não é nosso parceiro, mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis, em amigos, em pessoas.
Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente,
na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto....
Enfim, é "alguém!" ou "algo" que nos faz "namorar a vida" e nos afasta do triste destino de "ir levando"!..

E o que é "ir levando"?
Ir levando é ter medo de viver.
É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva.
Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão, de que talvez possamos realizar algo amanhã.
Por favor, não se contente com "ir levando"; procure um amante, seja também um amante e um protagonista ... DA SUA VIDA!

Acredite: O trágico não é morrer, afinal a morte tem boa memória, e nunca se esqueceu de ninguém. O trágico é desistir de viver... Por isso, e sem mais delongas, procure um amante ...
A psicologia após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcendental:

"PARA ESTAR SATISFEITO, ATIVO E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ, É PRECISO NAMORAR A VIDA".

sábado, 25 de setembro de 2010

O que me faz subir?



Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse.
Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões.
Havia ali perto um menino negro.
Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões.
Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco.
Todos foram subindo até sumirem de vista.
O menino, de olhar atento, seguia a cada um.Ficava imaginando mil coisas...
Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto.
Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:
- Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?
O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse:
- Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Ninguém é só!!!



Nenhum homem é uma ilha, sozinho em si mesmo;
cada homem é parte do continente, parte do todo;
se um seixo for levado pelo mar, a Europa fica menor,
como se fosse um promontório,
assim como se fosse uma parte de seus amigos ou mesmo sua;
a morte de qualquer homem me diminui,
porque eu sou parte da humanidade;
e por isso, nunca procure saber por quem os sinos dobram,
eles dobram por ti”.

“ Nenhum homem é uma ilha”
( Johnn Donne, poeta inglês do século XVI,
em um belo verso de suas Meditações XVII ).

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Dependentes de Oração!



“Quando dependemos das organizações,
obtemos o que elas podem oferecer;
quando dependemos da educação,
alcançamos o que ela pode oferecer;
quando dependemos dos homens,
obtemos o que eles podem fazer;
Mas quando dependemos da oração,
alcançamos o que Deus pode fazer.”


John Piper
(Livro - Irmãos, nós não somos profissionais )

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Pequenos Gestos. Grandes Pessoas.




Em pé, levantei a mão para um táxi. Não parou.
Em seguida, parou outro carro.
-- Entra aí.
Era um amigo, que alterou seu itinerário para me levar onde eu precisava. Como eu estava atrasado e o trânsito estava lento, ele buscou uma rota alternativa. Deixou-me à porta do meu compromisso.
O generoso gesto me lembro outro amigo, distante no espaço e no tempo. Ele me dava carona freqüentemente e se dispunha a me levar em casa. Quando eu insistia em me contentar com a metade do trajeto, onde ficava a sua casa, ele desouvia e se justificava.
-- Não sou quem levo você às costas. É o carro.
E tocava o veículo até minha esquina.
Num mundo em que todo mundo tem pressa, gastar tempo com os amigos é para as pessoas grandes, que se revelam nos pequenos gestos.

Desejo-lhe um
BOM DIA.
Israel Belo de Azevedo

A boca fala, o corpo sara.



"Quando a boca cala, o corpo fala. Quando a boca fala, o corpo sara."

É interessante este alerta colocado na porta de um espaço terapêutico.

Muitas vezes... O resfriado escorre quando o corpo não chora.

A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.

O estômago arde quando a raiva não consegue sair.

O diabetes invade quando a solidão dói.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as dúvidas aumentam.

A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.

A dor no ombro sinaliza o excesso de fardos e de obrigações.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

As neuroses paralisam quando a “criança interna” tiraniza.

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

E as tuas dores caladas? como elas falam no teu corpo?

Mas, cuidado... Escolha o que falar, com quem falar, onde, quando e como! Crianças é que contam tudo para todos, a qualquer hora, de qualquer forma. Passar relatório é ingenuidade.

Escolha alguém que possa lhe ajudar a organizar as ideias, harmonizar as sensações e recuperar a alegria.

Todos precisam saudavelmente de um ouvinte interessado.

Mas tudo depende, principalmente, do nosso esforço pessoal para fazer acontecer as mudanças na nossa vida!!!

"A amizade é a mais pura forma do amor de Deus, porque nasce do livre arbítrio do coração."

Quando a boca cala, o corpo fala. Quando a boca fala, o corpo sara.

Eis um ditado que mostra, de forma simples, a importância de verbalizar o que sentimos e pensamos, pois o que não é expresso tende, mais cedo ou mais tarde, a afetar nosso bem-estar e até nosso estado de alma.

Segundo o psicólogo Waldemar Magaldi Filho, professor da Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo, ao entrar em contato com seu colorido interior, dispondo-se a abrir e a contar suas experiências, sejam elas boas ou ruins, muito do que foi vivenciado pela pessoa se ilumina.

“Narrando os fatos, percebemos que eles talvez não sejam tão negativos quanto pensávamos, que a raiva que alguém despertou em nós diminuiu, que o trauma que sofremos já não assusta tanto, que nossas vitórias foram mais importantes do que pareciam”, explica o especialista. Da mesma maneira, o que a princípio foi visto como algo trágico pode, com o passar do tempo, se revelar uma grande oportunidade de crescimento. “Isso é o que chamamos de re-significar, ou seja, atribuir um novo sentido às coisas”, completa.


O ato de falar sobre si mesmo é a base da psicoterapia, mas não é só no consultório que isso traz benefícios. Aliás, o simples fato de compartilhar as próprias idéias com alguém faz um bem danado. “E, se você não tem para quem falar, escreva”, recomenda Waldemar.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A vida precisa do vazio...




A lagarta dorme num vazio chamado casulo até se transformar em borboleta.
A música precisa de um vazio chamado silêncio para ser ouvida.
Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco para ser escrito.
E as pessoas, para serem belas e amadas, precisam ter um vazio dentro delas.
A maioria acha o contrário; pensa que o bom é ser cheio.
São inseguras quando não são medrosas.
Bonitas são as pessoas que falam pouco e sabem escutar.
A essas pessoas é fácil amar. Elas estão cheias de vazio.
E é no vazio da distância que vive a saudade...

Ruben Alves

Blog - Pastor Eliezer: Feliz...

Blog - Pastor Eliezer: Feliz...

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Tributo a esposa!



Tributo de Billy Graham para Ruth Graham na Ocasião da Morte dela, 14 de junho de 2007.
"Minha esposa Ruth era a mulher mais incrível que eu tenha conhecido. Sempre que me pediram para nomear o melhor cristão que eu encontrei, eu sempre respondi, ‘Minha esposa, Ruth'."
Ela era um gigante espiritual cujo conhecimento inigualado da Bíblia e compromisso para oração seja um desafio e inspiração a todo o mundo que a conheceu.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Amor provado....


Por Jonas Madureira

Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas como eu te amo?” Ele respondeu: “Sim, Senhor; tu sabes que te amo, mas do meu jeito.” Então, Jesus lhe disse: “Cuida dos meus cordeiros.” E Jesus voltou a perguntar-lhe: “Simão, filho de João, tu me amas como eu te amo?” Ele respondeu: “Sim, Senhor; tu sabes que te amo, mas do meu jeito.” Jesus lhe disse: “Pastoreia as minhas ovelhas.” E pela terceira vez lhe perguntou: “Simão, filho de João, e se eu te amar do seu jeito?” Pedro entristeceu-se muito. E respondeu-lhe: “Tô na roça”...


***
Jonas Madureira é filósofo, teólogo, editor das Edições Vida Nova e pastor da Fonte de Sicar
Fonte: www.pulpitocristao.com

sábado, 14 de agosto de 2010

Interpretação da Vida!


PONTUAÇÃO


Um homem rico estava muito mal, agonizando. Pediu papel e caneta. Escreveu assim:

'Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres'.

Morreu antes de fazer a pontuação. A quem ele deixara a fortuna?
Eram quatro concorrentes.


1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:

Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.


Moral da história:

Assim é a vida.
Pode ser interpretada e vivida de diversas maneiras.
Nós é que colocamos os pontos. E isso faz toda a diferença.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Orações...


“Senhor nosso Deus,
quando estamos com medo,
não permita que desesperemos.
Quando estamos desapontados,
não permitas que a amargura tome conta de nós.
Quando nosso entendimento e nossa força se esgotarem,
não nos deixe perecer!
Que sempre sintamos a Tua presença e o Teu amor!"


Karl Barth, 1886-1968, Teólogo Suíço

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Amigos valem muito!!!



O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade.
Pv 17:17
Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro.
Pv 27:17

Alguns estudos mostram que quem tem amigos vai menos ao hospital e, quando vai, se recupera na metade do tempo. As pessoas sem amigos estão mais sujeitas à depressão, problemas com drogas", diz Ailton Amélio da Silva, psicólogo do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP).


De acordo com Antonio Carlos Amador Pereira, psicólogo, psicoterapeuta e professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC)/SP, a amizade é necessária para todos. "Tanto é que as crianças, quando não têm amigos, inventam os imaginários."

Não há como se medir o valor de um amigo leal e verdadeiro. Mas amigos não surgem, não aparecem, não acontecem... são cultivados.
Por isso mãos à obra, e busque já um amigo pra cultivar, amar e abençoar.

Bom exemplo nós temos:
13 Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. 14 Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno. 15 Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.
Jo 15.13-15

Linda Canção...


É Preciso Confiar em Deus
Regina Mota
Composição: Jader Santos

Passei tribulações
Eu já sofri na minha vida
Qual ave sem um ninho
Procurando abrigo
Clamei em alta voz
Ninguém queria ouvir
"Senhor",eu perguntei, "por quê?"

Custei a entender
Que as provações da minha vida
Provêm de todo mal
Que neste mundo habita
Aqui quem só perdeu
Quem sabe só ganhou
Um dia todos saberão
Um dia os olhos se abrirão
Pra tudo entender

É preciso confiar em Deus
É preciso confiar em Deus
Quando a sombra do mal
Batendo à porta vem
É preciso com fé lutar
É preciso tão só lembrar
Que depois dessas trevas vem o sol
Que depois da angústia vem a paz
É através do sofrer que
Eu toco a mão de Deus
É preciso coragem pra seguir
Pois um dia a tristeza findará
E ao final todo pranto
Ele enxugará

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O Motorista Honesto da Copa de 1994



por Dennis Downing


Na Copa do Mundo de 1994, o goleiro Taffarel ajudou a levar o time Brasileiro à sua quarta vitória em Copas do Mundo - e por esquecimento quase perdeu a medalha da vitória. Numa curta viagem entre hotéis no dia seguinte ao jogo final, Taffarel deixou uma pochette com os passaportes dele e de sua família, $60,000 dólares e sua medalha da Copa num taxi.

O motorista do taxi, Juan Blanco, da cidade de Santa Ana, louco por futebol, havia torcido pelo Brazil no jogo final. Impedido de assistir ao jogo ao vivo, porque não podia pagar o ingresso de $180-$475, Juan teve que se contentar em ver o jogo pela televisão. Juan disse depois que, no curto trajeto entre hotéis naquele dia, achou algo familiar no passageiro, mas, só quando chegou ao destino e Taffarel pediu para ir à entrada de trás para evitar os fãs, é que percebeu que se tratava do próprio goleiro do time vitorioso. Não querendo incomodar o astro, Juan o deixou na entrada, recebeu a modesta quantia da corrida, e voltou para casa para tomar seu café da manhã e descansar. Só depois, quando voltou ao carro é que ele descobriu uma pochette no banco do passageiro. Quando abriu, Juan encontrou os passaportes da família Taffarel, os $60,000 dólares e a medalha da Copa.

Juan confessou que foi tentado a voltar para o México com o dinheiro. Ele pensou no quanto aquele dinheiro poderia ajudar a sua família. Mas, ele sabia que a coisa certa era devolver tudo ao verdadeiro dono. Com seu irmão junto, Juan voltou para o hotel. No caminho, ele ouviu no rádio que a polícia estava à procura do motorista que havia levado Taffarel. Quando ele chegou no hotel, no entanto, ele fez questão de entregar os pertences pessoalmente. Taffarel também queria conhecer o motorista honesto. Segundo Juan, Taffarel agradeceu com um forte abraço e disse que não havia muita gente que faria o que ele fez. Em compensação, Juan recebeu um moletom do time do Brazil assinado pelo goleiro e $1,000 dólares.

Nem sempre a coisa certa traz o retorno que a gente queria. Às vezes custa, e caro. Mas, se é a coisa certa para fazer, então temos que fazê-la. Há muita coisa boa em futebol e esportes. Há inúmeras oportunidades para atletas e torcedores servirem a Deus e darem glórias a Ele. Tomara que mais atletas fizessem isso. Não sabemos se, para Deus, a vitória do Brasil na Copa de 1994 valia muita coisa. Mas, acredito que aquele motorista de táxi voltou para sua casa, um herói para Taffarel, e um vencedor aos olhos do Rei.

Veja mais mensagens como esta na seção especial "A Copa do Mundo e a Coroa da Vida " no site da www.hermeneutica.com
http://www.iluminalma.com.br/vec/1006/28-motorista.html

sábado, 19 de junho de 2010

LAGRIMAS E SORRISOS...




O poeta bíblico recomenda que semeamos com lágrimas (Salmo 126.5 e 6).
Semear com lágrimas é para quem sabe que a vida é feita de lágrimas e sorrisos, de insônias e sonos, de sonhos e frustrações, de sombra e luz, de vales e montanhas, de medo e paz, de derrotas e vitórias. Ninguém chega ao topo da montanha, se não subir e ninguém sobe sem suar, sem se perder, sem se cansar, sem tropeçar. Ninguém atravessa o rio, se não nadar ou tomar um barco. Ninguém chega ao seu destino, se não fizer a viagem. Ninguém terminará de ler um livro, se não o vencer página por página. Ninguém construirá uma casa, se não puser tijolo após tijolo na obra. Ninguém formará uma biblioteca, se não colocar nela livro por livro. Ninguém participará da sua própria formatura (num curso) ou passará num concurso, se não faltar a festas, deixando sua rotina alegre para construir uma outra rotina sisuda dominada pelo verbo estudar. Ninguém colherá, se não plantar. Ninguém alcançará uma coisa, se não abrir mão de muitas coisas.
Desejo-lhe um


Israel Belo de Azevedo

sábado, 12 de junho de 2010

Atire a Primeira Flor




Quando tudo parecer caminhar errado, seja você a tentar o primeiro passo certo;

Se tudo parecer escuro, se nada puder ser visto, acenda você a primeira luz, traga para a treva, você primeiro, a pequena lâmpada;
Quando todos estiverem chorando, tente você o primeiro sorriso; talvez não na forma de lábios sorridentes, mas na de um coração que compreenda, de braços que confortem;
Se a vida inteira for um imenso não, não pare você na busca do primeiro sim, ao qual tudo de positivo deverá seguir-se;

Quando ninguém souber coisa alguma, e você souber um pouquinho, seja o primeiro a ensinar, começando por aprender você mesmo, corrigindo-se a si mesmo;

Quando alguém estiver angustiado à procura, consulte bem o que se passa , talvez seja em busca de você mesmo que este seu irmão esteja;

Daí, portanto, o seu deve ser o primeiro a aparecer, o primeiro a mostrar-se, primeiro que pode ser o único e , mais sério ainda, talvez o último;

Quando a terra estiver seca, que sua mão seja a primeira a regá-la;
Quando a flor se sufocar na urze e no espinho, que sua mão seja a primeira a separar o joio, a arrancar a praga, a afagar a pétala, a acariciar a flor;

Se a porta estiver fechada, de você venha a primeira chave;
Se o vento sopra frio, que o calor de sua lareira seja a primeira proteção e primeiro abrigo.

Se o pão for apenas massa e não estiver cozido, seja você o primeiro forno para transformá-lo em alimento.

Não atire a primeira pedra em quem erra. De acusadores o mundo está cheio; nem, por outro lado, aplauda o erro; dentro em pouco, a ovação será ensurdecedora;

Ofereça sua mão primeiro para levantar quem caiu; sua atenção primeiro para aquele que foi esquecido; seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém;

Quando tudo for espinho, atire a primeira flor; seja o primeiro a mostrar que há caminho de volta, compreendendo que o perdão regenera,
que a compreensão edifica, que o auxílio possibilita, que o
entendimento reconstrói.

Atire você, quando tudo for pedra, a primeira e decisiva flor.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

CINCO POR CENTO!



MAX GERINHGER

Eu hoje me lembrei de uma dessas estatísticas baseadas mais no bom senso do que na técnica. É a regrinha dos cinco por cento.
Segundo essa regra, de tudo o que nós escutamos, vemos, falamos, lemos ou escrevemos todos os dias, só cinco por cento realmente interessam. O resto é descartável. Da mesma forma, de cada 100 estagiários contratados por empresas, só cinco chegarão a cargos de chefia. De cada 100 pequenos negócios que são abertos, só cinco se transformarão no sucesso que o dono sonhava. De cada 100 bons alunos, só cinco repetirão na vida profissional o bom desempenho que tiveram na escola.

A mesma regra vale para o trabalho. Se nós passamos 40 horas por semana em uma empresa, só durante cinco por cento desse tempo, ou duas horas, estaremos fazendo alguma coisa pela qual poderemos ser lembrados daqui a algum tempo. As outras 38 horas são gastas em trabalhos de rotina, em reuniões, em conversas ao telefone ou
em bate-papos sem importância. Um teste que eu fazia comigo mesmo era me perguntar como eu tinha gasto minhas duas horas de criatividade na semana anterior. E, no mais das vezes, eu descobria que tinha sido, simplesmente, engolido pela rotina.

Essa lição dos cinco por cento eu devo a meu saudoso professor Wantuil. Certa vez, depois de mais uma daquelas algazarras incontroláveis durante a aula, o professor Wantuil nos disse que os 95% de alunos que quisessem continuar com a bagunça poderiam continuar à vontade, porque ele estava interessado só nos cinco
por cento que iriam ser alguma coisa na vida. E a classe imediatamente ficou em silêncio, porque todo mundo sempre se considera parte dos cinco por cento. Não sei se a lição funcionou no meu caso, mas certamente funcionou no caso do professor Wantuil. Porque eu devo ter tido uns 100 professores na vida, e ele é um dos cinco que eu ainda me lembro.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Jesus tomado de compaixão pelo sofrimento alheio




Tenho compaixão desta multidão (Mt 15.32)

O Evangelho registra que Jesus, em suas andanças “por todas as cidades e povoados”, ao ver as multidões, tinha compaixão delas “porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor” (Mt 9.35-38). Pouco adiante, Mateus volta a registrar: “Quando Jesus saiu do barco e viu tão grande multidão, teve compaixão deles e curou os seus doentes” (Mt 14.14). Jesus mesmo expressa verbalmente esse sentimento por ocasião da segunda multiplicação de pães e peixes: “Tenho compaixão desta multidão” (Mt 15.32).

Porque Jesus não só enxergava, mas também se compadecia do sofrimento alheio, muitos clamavam e gritavam diante dele: “Filho de Davi, tem misericórdia de nós”. É o caso dos dois cegos (Mt 9.27), da mulher cananéia cuja filha estava endemoninhada e sofrendo muito (Mt 15.22), do homem cujo filho também estava endemoninhado e era jogado ora no fogo ora na água para ser morto (Mc 9.22), do cego Bartimeu, que pedia esmola numa rua de Jericó (Mc 10.47).

A compaixão de Jesus pelo sofrimento alheio ia muito além do mero sentimento. Ele se entregava ao ministério de aliviar os outros de suas dores. O povo lhe trazia “todos os que estavam padecendo vários males e tormentos: endemoninhados, epiléticos e paralíticos” e ele os curava (Mt 4.23-25).

Como o sofrimento humano se estende além da doença e da morte, o ministério de Jesus era tríplice. “A atividade de Jesus junta e unifica ensinamento, proclamação da boa notícia ou evangelho e curas” (Bíblia do Peregrino).

Jesus se encontrava com os sofredores nas sinagogas (caso da mulher encurvada, do paralítico de Cafarnaum, do homem da mão atrofiada), em lugares públicos (caso do paralítico junto ao tanque de Betesda, do homem da orelha decepada no Getsêmani) e em ruas e estradas (caso do cego de nascença, da viúva de Naim, do endemoninhado de Gerasa, do cego Bartimeu).

As pessoas sofridas iam a Jesus em busca de alívio por iniciativa própria: a mulher por 12 anos hemorrágica (Lc 8.43-48), os dez leprosos (Lc 17.11-19), o cego de Jericó (Lc 18.35-42). As pessoas sofridas eram levadas a Jesus por parentes e amigos: o paralítico de Cafarnaum (Mc 2.1-12), a filha da mulher cananéia (Mt 15.21-28), a sogra de Pedro (Lc 4.38-40), o servo do centurião (Lc 7.1-10), a filha de Jairo (Lc 8.40-56), o menino endemoninhado (Lc 9.37-45). As pessoas sofridas eram enxergadas pelo próprio Jesus, que tomava a iniciativa de aliviá-las: o homem da mão atrofiada (Lc 6.6-11), a viúva de Naim (Lc 7.11-17), o endemoninhado de Gerasa (Lc 8.26-39), a mulher encurvada (Lc 13.10-17), o servo do sumo sacerdote (Lc 22.51), o paralítico de Betesda (Jo 5.1-15), o cego de nascença (Jo 9.1-12).



http://www.ultimato.com.br/?pg=show_artigos&artigo=1072&secMestre=1138&sec=1139&num_edicao=298&palavra=leproso

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Eu sem outros não sou nada!

/>
“Ninguém vive só para si mesmo. Viver só para si é morrer. Crescemos e nossa vida desabrocha na medida em que vivemos para outros e através de outros. O que nos falta, Deus deu a eles. Eles devem nos completar onde somos deficientes. Daí devemos sempre permanecer abertos uns aos outros, de maneira a podermos sempre repartir uns com os outros.”
Tempo e Liturgia, Thomas Merton



Sim é verdade. Somos humanos, precisamos uns dos outros.
Não, não apenas precisamos mas só encontramos alegria quando compartilhamos.
São as pessoas que amamos o alvo de nossos atos, e o desejo de melhorarmos mais e mais.
São das pessoas que recebemos momentos que nos fazem valorizar e desejar mais ainda a vida.
As coisas dão prazer, se usadas ou empacotadas momentaneamente naquilo que desejamos. Mas tudo isso passa logo.
Deus é um Ser relacional, e não nos faria diferentes senão, para amar e ser amados.
Ser completos é assim, quando encontramos a quem amar, e quem nos preencha de amor.
Não apenas os mais próximos e constantes, mas por vezes até os desconhecidos, que nos atendem num balcão com singeleza, uma criança na rua com um sorrizo sincero, uma brincadeira aleatória que nos faz rir... pessoas, que contam suas histórias de vida e nos fazem chorar, desejosos de melhorar e fazer da vida algo mais digno.
Que bom ter um Deus assim. Que maravilhoso ser feito de um Deus assim. Que desafio e alegria devolver a Deus o amor recebido.
Pessoas. Amor. Deus. Razão. Vida.
É isso.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Sinais dos (nossos) Tempos!





Um pregador britânico foi preso depois de ter dito durante sermão na rua que homossexualidade é um pecado.

Dale McAlpine foi acusado de causar "alarme, intimidação e angústia" depois que um policial comunitário ouviu o pastor batista mencionar vários "pecados" citados na Bíblia, inclusive blasfêmia, embriaguez e relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo, de acordo com o jornal britânico The Daily Telegraph.

Dale McAlpine, 42 anos, prega nas ruas de Wokington, na região de Cumbria, no noroeste da Inglaterra há anos, e disse que não mencionou homossexualismo quando fazia o sermão do alto de uma pequena escada, mas admitiu ter dito a uma pessoa que passava que acreditava que a prática era contrária aos ensinamentos de Deus.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, o policial Sam Adams identificou-se como o agente de ligação entre a polícia e a comunidade gay e transsexual e avisou o pregador, que distribuía folhetos e conversava com as pessoas nas ruas, que ele estava violando a lei. Mas ele continuou pregando e foi levado para a prisão, onde permaneceu por sete horas.

O pregador disse que o incidente foi "humilhante", segundo o Daily Telegraph. "Eu me sinto profundamente chocado e humilhado por ter sido preso em minha própria cidade e tratado como um criminoso comum na frente de pessoas que eu conheço."

"Minha liberdade foi tolhida por rumores vindos de alguém que não gostou do que eu disse, e fui acusado usando-se uma lei que não se aplica", afirmou Dale.

O processo contra McAlpine por supostas declarações públicas contra gays ocorre semanas depois que um juiz britânico disse que não há proteção especial na lei para crenças cristãs.

O juiz decidiu favoravelmente a uma organização que demitiu um terapeuta de casais por se recusar a atender casais gays alegando que isso seria contra seus princípios cristãos.


http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4411471-EI8142,00.html
03/05/2010

quinta-feira, 29 de abril de 2010

DOENÇA DO SONO




Nas florestas da África Central muitas pessoas são afetadas por uma doença conhecida como a doença do sono. Numa epidemia entre 1901 e 1904, mais de 100.000 pessoas morreram numa província só.

A doença é causada por um parasita levado por uma pequena mosca tsé-tsé. Quando a mosca pica um ser humano, ela transfere o parasita à pessoa, onde ele lenta, porém certamente, se multiplica no sangue da vítima. É uma doença indolor que produz entorpecimento, sono e even-tualmente a morte. Antes de esses fatos serem conhecidos, as pessoas não viam ligação entre a picada das moscas e morte certa, por isso nem sequer se davam ao trabalho de espantá-las.

Depois de descobrirem a causa, o governo começou a limpar a área em volta das casas. Eles cortaram o mato e borrifaram veneno nos ninhos dos insetos. Assim, transformaram o ambiente num lugar onde a mosca não podia viver.

O pecado é como a mosca tsé-tsé, espalhando uma doença que cria o sono espiritual (Efésios 5:14). Qual é o remédio? Criar um ambiente de limpeza para a sua alma através da oração, estudo bíblico, comunhão com outros irmãos e dependência diária da ajuda do Senhor. As moscas da tentação e do pecado não irão incomodá-lo se você mantiver a sua vida limpa.
R. De Haan, M.D.


Para derrotar o pecado, livre-se do seu ninho.
Fonte: Pao Diario1, Radio TransMundial

segunda-feira, 12 de abril de 2010

OBJETIVOS DE VIDA


Objetivo de Vida
Por Rick Warren


Muitas pessoas estabelecem metas, mas poucas chegam a estabelecer um objetivo de vida. Metas estão relacionadas com áreas específicas da vida: carreira, finanças, família, aposentadoria e outros aspectos importantes. Objetivo de vida, porém, estabelece direção para a vida inteira. Seu objetivo de vida é o que determina o panorama maior, a abordagem geral que você adota em sua vida. Há quatro tremendos benefícios em considerar e colocar por escrito um objetivo de vida:


Reduz frustração simplificando a tomada de decisão. Todos os dias encaramos uma variedade de escolhas e, geralmente, bastante complexas. Ter um objetivo de vida nos dá parâmetro para avaliar qual alternativa é a melhor.


Aumenta motivação. Um objetivo de vida correto servirá de inspiração para que nos levantemos pela manhã e persistamos mesmo quando quisermos desistir. “Quando não há visão, o povo perece” (Provérbios 29.18 – tradução livre).


Permite concentração. Sucesso é, em grande parte, resultado da concentração em uma coisa e fazê-la bem. Certo apresentador de notícias da TV exibia uma placa em sua escrivaninha com a pergunta: “O que estou fazendo agora vai beneficiar este programa?” Objetivo de vida nos ajuda a manter o foco em nosso tempo, energia e recursos.


Atrai cooperação. É notório que quando decidimos onde queremos chegar na vida, outras pessoas passarão a acompanhar-nos. As pessoas seguem aqueles que descobriram claramente quem são e o que desejam realizar.


Encontre tempo durante esta semana para ficar sozinho em um lugar sossegado e pensar sobre seu objetivo de vida. Sugiro os seguintes passos:

Identifique seus dons e talentos. Pergunte: “Em que eu sou bom?” e, “O que eu realmente gosto de fazer porque o faço bem?” Quando Deus planejou criá-lo dotou o seu DNA – sua estrutura e predisposição genética – de características e habilidades específicas. A combinação destes traços faz de você uma pessoa única. Deus quer que você faça aquilo para o qual Ele já o dotou.

Reveja suas experiências. Pergunte: “O que tenho aprendido?” As maiores lições surgem de nossos sofrimentos e dores. Isso precisa ser computado em seu objetivo de vida.

Decida o que é realmente importante. O urgente nem sempre é o mais importante. William James, um dos pioneiros da psicologia, disse certa vez: “O melhor uso para sua vida é investi-la em algo que permanecerá depois dela”. Sendo assim, pergunte a si mesmo: “O que será que vai durar por mais tempo?”

A Bíblia oferece este sábio conselho: “Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida...Olhe sempre para a frente, mantenha o olhar fixo no que está adiante de você.

Veja bem por onde anda, e seus passos serão seguros” (Provérbios 4.23,25,26).



Próxima semana tem mais!
Texto de autoria de Rick Warren , escritor e conferencista, autor do best-seller "The Purpose-Drive Life" (Uma Vida Com Propósitos), traduzido em várias línguas através do mundo. Usado com a devida permissão. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes (fortes@cbmc.org.com)

domingo, 4 de abril de 2010

Amor de Deus


O Amor de Deus desce ao mais baixo inferno.
Se pudessemos encher de tinta os mares,
e cobrir os céus de pergaminho;
Se todos os pedúnculos fossem penas
E todos os homnes escribas profissionais -
Escrever o amor de Deus acima,
Ressecaria os oceanos;
E não haveria rolo para conter tudo,
Estendido que fosse de céu a céu.
O amor de Deus, quão rico e puro,
Quão sem medida e forte!
Perdurará para sempre...
(F.M. Lehman)

sexta-feira, 26 de março de 2010

Algo Maior do que Eu.




Uma pérola lapidada na obra de Brennam Manning, O Evangelho Maltrapilho, que me faz saltar de alegria na presença do Senhor. Espero que você também sinta tanta alegria assim de ser aceito por Deus, não por merecimentos, mas por graça.

A diferença entre fé como "a crença em algo que pode ou não existir" e fé como "confiar em Deus" é tremenda. A primeira é questão da mente; a segunda, do coração. A primeira pode nos deixar inalterado; a segunda, intrinsecamente, traz mudança. Essa é a fé descrita por Paul Tillich em sua famosa obra The shaking of the foundations:
"A graça nos atinge quando estamos em grande dor e desassossego. Ela nos atinge quando andamos pelo vale sombrio da falta de significado e de uma vida vazia... Ela nos atinge quando, ano após ano, a perfeição há muito esperada não aparece, quando as velhas compulsões reinam dentro de nós da mesma forma que têm feito há décadas, quando o desespero destrói toda alegria e coragem. Algumas vezes naquele momento uma onda de luz penetra nossas trevas, e é como se uma voz dissesse:
'Você é aceito. Você é aceito, aceito pelo que é maior do que você, o nome do qual você não conhece. Não pergunte pelo nome agora; talvez você descubra mais tarde. Não tente fazer coisa alguma agora; talvez mais tarde você faça bastante. Não busque nada, não realize nada, não planeje nada. Simplesmente aceite o fato de que você é aceito'. Se isso acontece conosco, experimentamos a graça".


Paul TILLICH. The shaking of the foundations. Nova York: Scribner's, 1948, p. 161,2.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Conectados...




É fácil falar da igreja e suas falhas, de grupos que não deram certo, mas, será que há alguma comunidade neste mundo que não tenha falhas? Creio que não. Mas, por outro lado, será que há algum tipo de comunidade que busque a vontade de um Pai de amor, conte com perdão do sangue de Seu Filho amado e ainda tenha o próprio Espírito de Deus que não possa andar em perfeita comunhão e plena paz, sendo que potencialmente foram chamados para assim viverem? Como você imagina a vida existente antes do toda a criação, e a comunhão de um Deus Trino e perfeitamente harmonioso. Larry Crabb em seu livro Conexão, nos empresta essa imaginação e classifica de “deleite” a vida pré-criação, e mostra-nos o ideal maravilhoso da Comunidade Eterna em nos criar. Veja o texto.

-Criemos seres vivos dotados da capacidade de desfrutar plenamente de nós. Somos absolutamente felizes conosco mes¬mos, é claro, afinal quem somos e o modo como nos relacionamos é incomparavelmente excelente. Mas até aqui não criamos ne¬nhum ser que possa participar profundamente das alegrias sin¬gulares de um relacionamento íntimo conosco, de um relaciona¬mento em que nós nada soneguemos a eles. Criemos seres pes¬soais como nós, a quem possamos revelar as próprias profun¬dezas da nossa natureza gloriosa.
"Precisamos, é claro, levar em consideração o que isso de¬mandará. Esses novos seres precisam ser criados com a liberda¬de de nos amar e portanto de experimentar a vida da conexão, ou de amar mais a si mesmos e experimentar a miséria da desconexão. Eles, é claro, tomarão a decisão errada. Nós os criaremos aptos a desfrutar das profundezas da nossa graça. Mas isso os fará vulneráveis à tentação do inimigo, tentação de querer mais do que podemos lhes dar no seu estado não caído, de ansiar a graça que não pode ser revelada ainda. Portanto eles acreditarão na mentira de que nós lhes sonegamos algo bom, que eles poderiam alcançar pelos próprios esforços. Mas podemos tirar proveito dessa decisão infiel. Ela nos dará a oportunidade de revelar o ql1e de outro modo permaneceria oculto, que somos tão bons e nosso amor tão profundo que sacrificaremos a alegria da nossa comunidade para recebê-los na comunidade.
"Filho, no momento oportuno te enviarei à terra, onde te toma¬rás como um deles, aceitando a culpa do seu pecado. Então (e agora o Pai falava com a voz embargada pela emoção) romperei a nossa conexão e permitirei que passes pela morte da separação de mim que todo pecado merece. Quando eles virem os extremos a que chegamos para trazê-los à nossa comunidade, o anseio que plantaremos nos seus corações de ser amados assim acabará por atraí-los de volta, fazendo que nos amem plenamente e que con¬fiem em nós com a suas próprias almas.
- Pai, o que me pedes é indescritivelmente doloroso, tanto que nem posso concebê-la. Não posso imaginar como será viver sem ver a tua face. Mas ao mesmo tempo o teu plano muito me agrada. Pois me dará a chance de fazer ver as pessoas como tu és maravilhoso. A alegria de ver-te glorificado faz todo o sacrifício valer a pena. Não há outro caminho?
- Não.
- Então irei, de bom grado.
- Espírito, descerás a várias pessoas que cuidarão dos meus desígnios até que o meu filho morra como homem e ressuscite. Então passarás a habitar cada pessoa que atraíres a mim, e incli¬narás seus corações a que me amem, para que a obediência se tor¬ne alegria e não mera obrigação.
- Para mim será incomparável deleite cuidar dos teus desígnios e criar dentro de todos os que aceitarem a tua oferta graciosa de perdão o desejo de te conhecer. E cultivarei esse desejo até que se torne mais forte do que todos os outros. Não descansarei en¬quanto não viverem eles na minha força, superando todos os desejos de encontrar vida longe de ti.
- Já é hora de começar. Vejamos o que podemos fazer com esse punhado de barro. Já tenho uma visão do que poderá ser.


Porque não acreditar nos propósitos imensuráveis, mas no poder de Deus para termos comunidades, igrejas, células, irmãos que se amem e se conectem como Ele planejou. Ou preferimos acreditar que Ele vai falhar? Amemo-nos, cuidemo-nos, uns dos outros.

sexta-feira, 5 de março de 2010

A Arte de Coração



A Arte de Coração

Prov 4.23- Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.

Sal 33.3 - Cantem-lhe uma nova canção; toquem com habilidade ao aclamá-lo.

Sabe amados,
quando falamos de música, ou de adoração, creio que o mais difícil é encontrar o meio entre a tecnica e a vida da adoração. Muita gente acredita que para tocar bem é necessário tão somente aprender, treinar e se habilitar cada vez mais, e se tornar o mais habilidoso e tecnico possível. Outro, já na banda do outro extremo, acha que não, o negócio é sentir, é colocar o sentimento, a emoção e tudo vai atras.

É isso que chamo de extremos, pois creio que ambas tem sua parte de razão, mas não unilateralmente. A verdadeira adoração e uma musicalidade perfeita se faz não com uma verdade somente, mas na união das duas. Há de se aperfeiçoar em toda a tecnica, mas não pode deixar de dar vida à adoração ou música.

O salmista diz para tangermos a harpa "com habilidade". Pra Deus temos sim que dar o nosso melhor e fazer sempre com mais zelo possivel. Mas o sábio dos provérbios nos lembra que "as fontes da vida" estão no coração, nos sentimentos, nas emoções e pensamentos. Poemas maravilhosos saem de corações apaixonados, mãos habilidosas tocam a canção composta no timbre de emotivo músico.

Amados, convido-os a se aperfeiçoarem sempre naquilo que tocam, cantam, dançam ou realizam. Com toda a técnica possível, mas nunca deixem de colocar o coração, cheio de amor e paixão, pra consigam "tocar" nos corações de quem aprecia e participa com vocês.

Vale o canto, vale a dança, vale a música, se vier no palpitar do coração.
Com amor,
Pr eliezer.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Deus me ama... Maravilha!!!!



As vezes as circuntâncias, situações adversas, correria do dia-a-dia ou os sentimentos mais diversos, proporcionam um esquecimento da singularidade do amor de Deus para comigo. Na teoria eu sei que "Deus me ama", mas na prática quantas vezes coloco tantos impecílios para viver e andar com firmeza neste amor, maravilhoso e especial revelado permanentemente e tão profudamente por mim, o amor de Deus. Vale lembrar o conselho de alguém que tinha tantos impecílios em sua jornada diária para "sentir" o amor divino, Madre Teresa, mas viveu de modo a demonstrar tal amor com tanta conviccção: "Nunca permita que nada encha seu coração de pesar de tal forma que você se esqueça da alegria do Senhor ressurreto".
Eis um pequeno trecho da obra de Max Lucado que tocou meu coração nem deste momentos difíceis, mas que impulsionou-me a viver de amor, no amor do Meu Senhor...

"Livrou-me porque tinha prazer em mim" (Sl 18.19)

"E você pensava que tinha sido salvo porque é bom. E você pensava que tinha sido salvo por causa de suas boas obras, das boas atitudes ou da boa aparência. Sinto muito. Se fosse assim, sua salvação se perderia quando sua voz diminuísse ou suas obras ficassem pobres.
Há muitas razões pelas quais Deus o salva: trazer a glória para si mesmo, aplacar sua justiça, demonstrar sua soberania. Mas uma das razões mais doces pelas quais Deus o salva é que Ele gosta de você. Ele gosta de tê-lo por perto. Ele acha que você é a melhor coisa que possa aparecer no momento. "Como o noivo se alegra da noiva, assim se alegrará de ti o teu Deus". (Is 62.5)
Se Deus tivesse uma geladeira, seu desenho estaria lá na porta. Se Ele tivesse uma carteira, sua foto estaria lá dentro. Ele lhe envia flores todas as primaveras e os raios do Sol, todas as manhãs. Você que conversar? Ele escuta, seja a hora que for. Ele pode morar em qualquer lugar do universo, mas escolheu o seu coração. E o presente de natal que Ele lhe mandou em Belém? Encare os fatos amigo. Ele é louco por você". (p.168)


OUVINDO DEUS NA TORMENTA
MAX LUCADO
CPAD

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Favoritas no meu Twitter!



Cheguei das férias. É bom passear, arejar, descansar e voltar pronto pra lida constante dessa vida linda que Deus me deu.
Algo que me ajuda bastante a refletir são as pérolas garimpadas em leituras e pesquisas, e um instrumento riquissimo de tais preciosidades é o tal do Twitter. Então, pra recomeçar com tudo, resolvi dar outra olhadela nas minhas favoritas, e aproveito pra compartilhar com vocês...
Se vocÇe desejar pode entrar no próprio twitter, no meu link e selecionar essas e outras, e até mesmo tornar-se um seguidor (se bem que eu não sei bem onde estou indo....), é só clicar.... (http://twitter.com/eliezerfa)

Vamo que vamo, recomeçando a todo o vapor...



MINHAS FAVORITAS DO TWITTER 2009


"O Evangelho diz que eu sou pior do que imagino, e que sou bem mais amado do que eu penso" (Lowell Bailey)...

Um cristão de joelhos vê mais que um filósofo na ponta dos pés. Augustus Toplady

Saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que provou e aprovou. (Rubem Alves)

Obcecados por um poder sem limite, nos esquecemos que, na Encarnação, triunfa o amor limitado, frágil, delicado (Ricardo Gondim)

O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você. Mário Quintana

"O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente."[MQ]

Quando o velho homem começa a espreguiçar-se dentro de mim, é hora de buscar a Cristo em Oração"

Muita gente quer mudar o odre (estrutura), acabar com a instituição, mas, hoje, o problema é o vinho: tá virando vinagre! (Ariovaldo Ramos)

Com muita frequência, nós gostamos mais do conforto de uma opinião do que do desconforto do pensamento. JF Kennedy.

"As pessoas felizes lembram o passado com gratidão, alegram-se com o presente e encaram o futuro sem medo" [Epicuro]

"Repara como o poeta humaniza as coisas: dá hesitação às folhas,anseios ao vento. Talvez seja assim que Deus dá alma aos homens." M.Quintana

A arte de viver está em apreciar o que podemos ver e não em nos queixar daquilo que permanece na escuridão. Henri Nouwen

"Devemos aceitar a decepção finita, mas nunca perder a esperança infinita" [Martin Luther King Jr.]

Quando olho para trás, para os gigantes da fé, vejo que todos tinham algo em comum: nem vitória, nem sucesso, mas paixão. (Phillip Yancey)

dentre outras...

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

CAMINHAR...



Às vezes o caminhar é lento, mas o importante é não parar.
Mesmo um pequeno progresso é um avanço na direção certa.
E qualquer um é capaz de fazer um pequeno progresso.
Se você não pode conquistar algo importante hoje, conquiste algo menor.
Pequenos riachos se transformam em rios poderosos.
Continue em frente.
O que de manhã parecia fora do alcance, pode ficar mais próximo à tarde se você continuar em frente.
O tempo que usar trabalhando com paixão e intensidade aproximará você do seu objetivo.
É bem mais difícil começar de novo se você pára completamente.
Então, continue em frente.
Não desperdice a chance que você mesmo criou.
Existe algo que pode ser feito agora mesmo, ainda hoje.
Pode não ser muito mas fará com que você continue no jogo.
Caminhe rápido enquanto puder.
Caminhe lentamente quando for preciso.
Mas, seja o que for, continue andando.
E você conseguirá alcançar suas metas...
Realizar seus planos, sonhos...
Portanto, não desista, nunca!
E lembre-se que sua capacidade de continuar vem unicamente de Deus.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Decisões e Descanso.


Dentro de alguns dias estarei saindo para um merecido descanso.
O ano foi de muitas lutas, muitas alegrias, muitos desafios, enfim, muita coisa. Mas a canseira mesmo é mental. O peso é decidir, escolher, opinar, dirigir, orientar. O desafio é sempre ter uma palavra certa, um conselho amigo, uma mensagem abençoada, etc.
Mas, foi para esse fim que o Senhor me chamou. Longe de mim pensar que tenho tais atributos, mas que sempre me é requerido, isso é.
Creio que depois de uns dias na "mamata" podemos recomeçar com todo o vigor necessário, e todo o "gás" possível. Orem por mim.
Enquanto isso, uma historinha para ilustrar o que eu disse.




Um alto executivo que, estressado, foi ao psiquiatra que, experiente, logo diagnosticou:

- O Sr. precisa se afastar por duas semanas da sua atividade profissional. Vá para o interior, se isole do dia-a-dia e busque algumas atividades que o relaxem.

Munido de vários livros, CDs e sem o celular, o executivo partiu para a fazenda de um amigo e passados os dois primeiros dias, já havia lido dois livros e ouvido quase todos os CDs.

Como continuava inquieto, pensou que alguma atividade física seria umbom antídoto para a ansiedade que ainda o dominava. Chamou o administrador da fazenda e pediu para fazer algo.

O administrador vendo uma montanha de esterco que havia em um canto,lhe disse:
- O Sr. pode ir espalhando aquele esterco em toda aquela área que será preparada para o cultivo, pensando consigo: 'Ele deverá gastar uma semana com essa tarefa'.

Ledo engano.
No dia seguinte o nosso executivo já tinha distribuído o esterco por toda a área.

O administrador então lhe deu a tarefa abater 500 galinhas com uma faca, cortando-lhes o pescoço, mas em menos de 3 horas elas já estavam mortas e prontas para serem depenadas.

O administrador então lhe disse:
- Estamos iniciando a colheita de laranjas. O Sr. vá ao laranjal e leve três cestos para distribuir as laranjas conforme seu tamanho: divida-as em pequenas, médias e grandes.

Como no fim do dia o nosso executivo ainda não retornara, preocupado, o administrador se dirigiu ao laranjal.

Surpreso, encontrou o executivo com uma laranja na mão, os cestos totalmente vazios e falando sozinho:
- Esta é grande. Não, é média. Ou será pequena??? Esta é pequena. Não,é grande. Ou será média??? Esta é média. Não, é pequena. Ou será grande???


Moral da história:
Espalhar merda e cortar cabeças é fácil. O difícil é tomar decisões!!!
Fui!!!!!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

A Vida...



"... sois apenas como neblina ... logo se dissipa"."

A vida é o dia de hoje,
A vida é ai que mal soa,
A vida é sombra que foge,
A vida é nuvem que voa,
A vida é um sonho tão leve
Que se desfaz como a neve
E como o fumo se esvai:

A vida dura um momento,
Mais leve que um pensamento.
A vida leva-a o vento,
A vida é folha que cai!
A vida é sopro suave,
A vida é estrela cadente,
Voa mais leve que a ave,
Nuvem que o vento nos ares
Onda que o vento nos mares,
Uma após a outra lançou,
A vida - pena caída
Da asa de ave ferida,
De vale em impelida
A vida o vento a levou.

(João de Deus, Portugal)