terça-feira, 23 de agosto de 2011

Menos tolerantes...




CADA DIA MAIS SOMOS MENOS TOLERANTES COM A DOR


O psiquiatra e psicanalista gaúcho Sergio Paulo Ramos nos lembra que o ser humano é cada vez menos tolerante com a dor. Segundo ele, no dia a dia, "qualquer coisa: calmante". (Entrevista ao programa RodaViva, na TV Cultura, de 22.8.2011).
Cultuamos a beleza do corpo, que não pode doer.
Celebramos a força da mente, que não pode sofrer.
É claro que a dor deve ser evitada.
Se a dor nos vem, cabe-nos lutar para que vá.
Nesta luta, não pode caber como arma o uso ou abuso da droga, venha embalada em cigarro, álcool, maconha ou calmante, porque a vitória buscada será, na verdade, a derrota garantida.
Reconheçamos que as pessoas felizes não são felizes os dias todos. Mesmo as pessoas realizadas vivenciam frustrações. Mesmo os fortes se sentem fracos. Mesmo os que dormem bem conhecem a insônia.
Entre as formas de enfrentar a dor, está a busca da sua pedagogia. Ela não veio para nos ensinar. A dor tem vida própria e não tem qualquer finalidade. No entanto, nós começamos a controlá-la quando aprendemos com ela . 


Desejo-lhe um BOM DIA.
Israel Belo de Azevedo

Nenhum comentário: