sábado, 27 de junho de 2015

Ser mais forte....




O meu Deus será a minha força.
                                                        Isaías 49.5

"Óh, não ore para ter vida fácil! 
Ore para ser mais forte! 
Não ore por tarefas que se igualem às suas forças; 
Ore por forças que se igualem às suas tarefas! 
Então, o cumprimento de seu trabalho não será um milagre, pois o milagre será você mesmo.
Todos os dias você ficará maravilhado pela riqueza da vida que lhe sobreveio pela graça de Deus.
                                                                                                    Phillips Brooks


sexta-feira, 19 de junho de 2015

Oração cristã



  
Não sejam iguais a eles [os pagãos], 
porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, 
antes mesmo de o pedirem. Mateus 6.8


A razão pela qual os cristãos não devem orar como os pagãos é que cremos no Deus vivo e verdadeiro. Não devemos fazer como eles fazem porque não devemos pensar como eles pensam. Pelo contrário, “o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem”. Ele não é nem ignorante acerca de suas necessidades nem hesitante em atendê-las. Por que, então, devemos orar? Qual a utilidade da oração? Deixemos Calvino responder às nossas perguntas com sua costumeira clareza:

Crentes não oram com o objetivo de informar a Deus sobre coisas que lhe sejam desconhecidas, ou de instigá-lo a cumprir sua obrigação, ou de conclamá-lo, como se estivesse relutante. Pelo contrário, eles oram a fim de que possam despertar a si mesmos com o intuito de buscá-lo, exercitar sua fé na meditação em suas promessas, aliviar-se de suas ansiedades ao derramar-se em seu seio; em uma palavra, que possam declarar que têm esperança e esperam dele somente, para si mesmos e para os outros, todas as coisas boas.

Se a oração dos fariseus era hipócrita e a dos pagãos mecânica, a oração dos cristãos por sua vez deve ser verdadeira — sincera em oposição à hipocrisia, reflexiva em oposição à mecânica.

Jesus nos ensinou a nos dirigirmos a Deus como “Pai nosso, que estás nos céus” (v. 9). Isso implica, primeiramente, que ele é pessoal. Ele talvez esteja na famosa expressão de C. S. Lewis, “para além da personalidade”, mas, com certeza, não se encontra aquém. Em segundo lugar, ele é amoroso. Não é o tipo de pai de que ouvimos às vezes — autocrata,playboy, beberrão — mas alguém que preenche os ideais de paternidade no cuidado amoroso para com seus filhos. Em terceiro lugar, ele é poderoso. Aquilo que o seu amor indica, seu poder é capaz de realizar. É sempre sábio, antes de orarmos, passar um tempo lembrando quem é aquele a quem estamos nos dirigindo.

>> Retirado de  A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.


http://ultimato.com.br/sites/devocional-diaria/2015/06/16/autor/john-stott/a-oracao-crista-2/

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Morreu o humano




O modelo humano brasileiro que preferia ser boneco morreu.
Foi no último dia 4 de Junho.
Que pena, que trágico!
Celso Santebañes, fez várias modificações em seu corpo para ficar semelhante ao boneco Ken.

Já pensou nisso? Que miséria de compreensão do que é ser "humano".
Não há nada de errado em se divertir e encantar-se enquanto criança, e para outros até mesmo já crescidos, com a beleza e criatividade de um brinquedo. Isso é diversão e até mesmo pedagógico.
Mas, preferir a beleza plástica de um brinquedo ilusório ao invés do ser único e exclusivo como humano, moldados e criados pelo Criador de todas as outras coisas, e ainda sabedores que somos "à imagem e semelhança" do Deus Eterno e Magestoso, para mim é infelizmente o retrato da miséria mental e espiritual de nossos dias.

Morreu um ser humano, e isso é triste. O trágico é que já havia morte neste humano antes mesmo da vida o deixar. Ele perdeu a grande oportunidade de desfrutar, sem custos adicionais nenhum, de ser o mais belo das criaturas. O trágico é que existem milhares como ele espalhados nessa sociedade movida pelo esteriótipo.

Que isso nos faça refletir um pouco sobre a essência do que somos e do que cremos.
Humano que sou, falho e fraco, mas inerentemente feliz por esse privilégio, deixo meu abraço.

Eliezer.