terça-feira, 15 de novembro de 2011

A maior família do mundo!


Ziona Chana de Baktawang, Mizoram, Índia, é o patrono da maior família do mundo e se diz abençoado por ter 39 esposas, 94 filhos, 14 noras e 33 netos. Todos eles vivem em um prédio de 4 andares e 100 cômodos entre as colinas da aldeia de Baktwang no estado indiano de Mizoram, a maior estrutura de concreto do local. As esposas não tem problema em compartilhar a cama com ele e são necessários 30 frangos para cada refeição.
A família é organizada com disciplina quase militar, a esposa mais velha Zathiangi organiza o grupo responsável por executar tarefas domésticas como limpar, lavar e preparar as refeições que em média são feitas com 30 frangos, 60 kg de batata e 100 kg de arroz.
O Sr. Chana chegou a se casar com até 10 mulheres em um mesmo ano em seu período mais prolífico, e desfruta de uma cama tamanho Queen Size enquanto as esposas devem sobreviver nos dormitórios coletivos.

Ele mantém as mulheres mais jovens perto do seu quarto no último andar e seus filhos mais velhos dormem mais distantes no primeiro andar. Há um sistema rotativo para as visitas ao quarto do Sr. Chana. Rinkmini, um das esposas do Sr. Chana que têm 35 anos, disse:

- "Nós ficamos ao redor dele já que ele é a pessoa mais importante na casa. Ele é a pessoa mais bonita na aldeia". Ela diz que Sr. Chana notou-a 18 anos atrás em um passeio matutino na aldeia e escreveu uma carta pedindo sua mão em casamento.
Outras das esposas dele, Huntharnghanki, disse que a família inteira se dá bem. O sistema familiar é baseado em muito amor mútuo e respeito.

A seita religiosa do Sr. Chana não é, como podemos dizer, muito popular. Só tem 4 seguidores, mas mesmo assim ele não deixa de procurar esposas novas.

- "Para ampliar minha seita, eu estou disposto ir até mesmo para o EUA para casar", conclui o feliz Sr. Chana.

Realmente o nome do indiano é muito sugestivo, afinal o cara tem que gostar muito da coisa para ter 39 esposas. Mas eu não sei se dou ao Sr. Chana um troféu de galhardia por criar uma família de 180 pessoas ou um chapéu de touro ingênuo por não levar em conta que seus filhos tem o mesmo sangue correndo nas veias. Vamos supor que ele dá conta do rodízio em 30 dias. Sinceramente não creio que todas as suas esposas estejam dispostas a esperar um mês inteiro para ter lugar na sua cama. De modo que na falta do
Sr. Chana, devem se virar com os Chaninhas mesmo.

sábado, 12 de novembro de 2011

De Igreja em Igreja!



Em seu livro “Meditações Cristãs”, publicado há 68 anos, Alfredo Borges Teixeira, que foi professor do Seminário Teológico da Igreja Presbiteriana Independente, escreve coisas surpreendentemente atuais, como se pode ver logo abaixo. O livro é uma versão devocional de sua “Dogmática Evangélica”, o primeiro compêndio de teologia escrito por um autor brasileiro.



Quando os cristãos se apoiarem na igreja invisível, no lugar da igreja visível, tornar-se-á desnecessário “o expediente improfícuo de se mudarem os crentes de uma igreja para outra em busca de perfeições que não encontram na sua. Em vez disso, sabendo que as imperfeições são inevitáveis no cristianismo organizado, serão levados antes a reconhecer e combater seus próprios defeitos e, em vez de se afastarem dos irmãos faltosos, ajudá-los fraternalmente a corrigirem-se".





(Revista Ultimato, Set/Out 2011)